Páginas

segunda-feira, agosto 20, 2012

Blogagem Coletiva- Me amando cada dia mais!


(proposta feita pela Sammy)

Passei boa parte da minha vida usando roupas inadequadas para minha idade por conta do tamanho. E muitas vezes, precisava de uma roupa para algum evento e não encontrava. Tinha que mandar fazer e ficava feia. Mas era o jeito.

Lembro de quando era criança de 11-12 anos, herdar as roupas da minha tia que tinha quase 30 anos. Calças, blusas... Depois de um tempo, as roupas dela começaram a ficar pequenas. Na adolescência, vestia roupas "de menino": calça jeans, tênis e agasalhos de moleton ou camisetas enormes.

Foi nessa época que comecei a reparar minhas amigas magras e como se vestiam. E não ia a festinha nenhuma porque não podia me vestir igual a elas em uma época da vida em que a moda é todo mundo andar igual.

A essa época comecei a me destacar por ser a divertida, a inteligente, a intelectual da turma. Sempre com notas altas, sempre com os trabalhos escolares em dia, sempre lendo e escrevendo boas redações... Eu parecia ser mais velha do que eu era pelo jeito de vestir e pelo jeito de me comportar. Sempre preferia ficar em casa vendo TV ou lendo do que sair pra me divertir, por exemplo.

Neste tempo também, eu comecei a fazer todo tipo de dieta maluca e restritiva pra tentar emagrecer. Não adiantava. Eu desistia porque me deprimia passar fome, me entristecia me privar de coisas que eu gostava, me enfurecia saber que teria que sofrer pra chegar ao corpo que eu sonhava. Eu detestava a minha imagem no espelho e me sentia injustiçada por ser assim.

Emagreci comendo pela primeira vez aos 20 e poucos e achei o máximo! Comer de tudo (mas não tudo) e emagrecer era possível mesmo! Mas não tinha amadurecido para me manter pro resto da vida controlando os tamanhos das porções e a qualidade do que comi. Voltei a ganhar peso. Eu ainda não me amava.

Só que aquela não era eu. Lá dentro, na minha cabeça, nos meus planos, nas minhas projeções, eu era uma mulher bem vestida, feminina, com bom gosto, segura e alegre. Eu me enxergava, em um futuro, vestindo aquelas roupas que eu via nas revistas, usando aquele cabelo, aquela maquiagem, aqueles sapatos... Era a mulher das minhas projeções que eu amava.

Foi só aos 30 e poucos que eu finalmente atingi o ápice da minha maturidade no quesito querer emagrecer de verdade e, mais do que isso, querer ficar magra pra sempre. Não desisti de mim um minuto sequer desde então! Faço besteiras alimentares, me conforto às vezes na comida em momentos de tristeza ou ansiedade, mas não desisti nunca mais de ter o corpo que eu gosto de ter. E diariamente eu cultivo essa maturidade.

Hoje escolho alimentos pela qualidade e faço atividades físicas por saber o quanto a minha saúde depende delas. As roupas podem ser compradas de acordo com a minha idade e altura (sem muitos ajustes) e caem bem. Olho no espelho e me acho até mais jovem do que sou muitas vezes. Me sinto mais feminina, mais vaidosa. Não saio de casa sem me maquiar, sem brincos, sem perfume. Olho no espelho e, geralmente, gosto das combinações que faço com as roupas e sapatos.

Hoje eu sou mais ousada ao escolher cores (fujo do preto) e modelos (fujo dos tipo "senhora") e levo uma vida social mais ativa. Gosto de encontrar meus amigos, gosto de passear pelas ruas, gosto de cuidar de mim, fazer as unhas, arrumar o cabelo, hidratar a pele.

É muito bom me sentir dona das minhas vontades, poder escolher a cor e o modelo sem me preocupar com o manequim. Mas melhor ainda é me sentir me amando de verdade e me colocando em primeiro lugar 100% das vezes.

Eu sou meu maior tesouro e meu corpo é o que os outros enxergam de mim. Sou hoje, por fora, o que sempre fui por dentro: uma mulher feliz com sua aparência. 

Eu estou me amando cada dia mais!

14 comentários:

Thaís disse...

Adorei sua história! Com certeza muita gente foi, é ou será assim... tomara que todos consigam superar as adversidades como vc conseguiu! Parabéns!

Kaka Gualberto disse...

Mary linda a sua história. Tbem estou fazendo parte da blogagem coletiva, e vou compartilhar no facebook todos os posts de todas nós! Acredito que foi este incentivo na blogosfera que me ajudou!
Sucesso pra vc e continue sempre na luta. Conte comigo.
Kaká.

Eveline disse...

Nossa amei a tua postagem Mary, realmente me identifiquei com ela, também costumava herdar roupas de tias e primas bem mais velhas do que eu.

Equilíbrio! disse...

legal te conhecer um pouco mais. Apesar de ter demorado para se amar o suficiente não deve se arrepender de não ter mantido a meta com 20 anos. A gente faz na vida o que tem que ser feito. Já foi, já viveu. Aprendeu. Amadureceu. Agora vc tem mais uns 70 anos para manter-se se na meta...é tempo, hein...Parabéns...Hoje tb me amo...a gente costuma falar isso ao longo da vida, mas nem todo mundo sabe a profundeza dessa frase...hoje sei o que ela significa, e vc também...um beijo grande e uma semana equilibrada...
http://comomelhorlogoemagreco.blogspot.com.br/

Emagrecimento Sem Segredos disse...

Muito legal esse depoimente. Muito legal mesmo. Espero que continue se cuidando e se amando sempre.

Ka disse...

Nossa Mary, que história! Parabéns pela tua determinação e força de vontade! Beijão

Sammy Leilane disse...

linda historia... ainda bem que, mesmo demorando pra vir essa maturidade, ela veio! antes tarde do que nunca... eu tive sorte de ter gente em casa me botando pressão pra emagrecer e ter um peso saudavel (chantagem pscicologica que meu pai fazia e muito bem!). é uma delicia ouvir essas historias, jogar confete em vocês pois todas são um baita exemplo pra mim, cada uma se vira como pode, mas sem descer do salto! bjuuuuus!

Elis disse...

Oi,

adoro histórias de sucesso e a tua particularmente me tocou, principalmente no quesito maturidade.

Boa semana

Ju disse...

parabéns amiga, ja és uma vencendora. bjs

Natália Roberta disse...

Adorei sua história!!!
Parabéns pelo empenho!!!
Bjinhos e uma linda semana pra ti!

ivana. disse...

Parabéns pelo que és ! Meu carinho.

♀ Gessicɑ Bɑrrɑdɑs ♀ disse...

Que post lindo. Amei!
Li todinho... Parabéns!
Poxa... muito bom mesmo. Seja feliz sempre!

Clara Miranda disse...

Mari,
É isso aí, seu post é realmente lindo, adorei!
Errar pode acontecer, mas desistir, jamais!
:**

Tamires Alves disse...

Oi Mary, que historia heim, adorei, parabens pela força e dedicação!
Estou te seguindo tah, bjinhosss
Quando der da uma passadinha no meu cantinho
desistidedesistir.blogspot.com

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...